Logo Coach Gestão de Talentos
Artigo

O STORYTELLING MODIFICANDO COMPORTAMENTOS

por Rita Knop – Sócia Consultora da Coach – Gestão de Talentos

A aplicação do storytelling no mundo corporativo modifica comportamentos porque, pela história da empresa, conhece-se o passado, cria-se condições para modificar o presente e estabelecer projeções.

Na tradução para o português storytelling é o ato de contar histórias. Mas contar histórias não é coisa de criança?! Não é uma estratégia didática muito usada nas escolas como incentivo à leitura?!

Em que sentido, então, ele se encaixa no mundo corporativo?
Antes de responder a esta pergunta, precisa-se conhecer um pouco mais sobre a arte de contar histórias.
Desde que o mundo é mundo, o homem conta histórias para tudo. A princípio, elas, as histórias, eram usadas para trazer alguns conceitos à sociedade. Os gregos, por exemplo, usavam as histórias para explicar o nascimento do sol, a não fertilidade de algum plantio ou a existência dos seres. Na África, os griots (contadores de histórias) eram considerados “bibliotecas ambulantes”, pois levavam às comunidades distantes, o conhecimento do mundo.

Porém o mundo evoluiu e o homem descobriu que algumas explicações poderiam ser comprovadas cientificamente e que algumas histórias contadas pelos antepassados não eram reais.

A partir de então, contar histórias tornou-se uma ação lúdica que reunia pessoas em torno de um contador, que através das palavras encantava pessoas e as conduzia para um mundo mágico, onde o impossível era possível.
O mundo se modernizou, o poder aquisitivo melhorou e a sociedade passou a possuir televisores em sua sala, substituindo esse personagem real, transformando-o em virtual.

Cada pessoa carrega em si sua própria história e as histórias dos outros que ficam armazenadas em sua memória e imaginação. Castores sabem represar um rio a seu favor. Como aprenderam isso? Com os outros castores. Assim como macacos aprendem com os demais a se defender dos predadores. Porém, somente os humanos têm a capacidade de repassar informações importantes através daquilo que contam uns para os outros.

A partir desse princípio, nasce a ideia de utilizar o storytelling como uma ferramenta importante no mundo corporativo. Apesar da arte de contar histórias ser milenar, as empresas começaram a olhar para esse viés há muito pouco tempo. Sabem por quê? Porque contar uma boa história prende a atenção, estimula a imaginação, faz com que o ouvinte saia de sua zona de conforto e mergulhe naquela narrativa, desde que seja bem contada.
Isso fica muito claro quando um adolescente, por exemplo, não desgruda os olhos da tela do seu smartphone, tablet ou computador. Por que essa inércia concentrada? Porque ali, provavelmente, tem uma história que, para ele, é interessante.

É essa estratégia que a storytelling quer agregar aos colaboradores de uma empresa. Estimulá-los a contar histórias que representem bem aquela empresa, estabelecendo pontos de clímax e desfecho; suspense e emoção provocando mudanças comportamentais favoráveis aos objetivos corporativos.


Revista: Coach - Gestão de Talentos



Voltar
Outros Artigos


© Coach Gestão de Talentos

Todos os direitos reservados

Siga-nos:

Uma empresa associada:


Subir ao Topo Pagseguro Ello Comunicação Integrada